Duas lendas semelhantes, mas com variações de gênero: o boto é uma lenda amazônica que conta a história de um animal que sai das águas dos rios para se transformar em um moço muito bonito e conquistar as mulheres em festividades, principalmente as juninas. Depois, ele some e as deixa grávidas – por isso que, principalmente na região Norte do Brasil, crianças que nascem de pais desconhecidos costumam ser chamadas de filhas do Boto.

Já a Iara é a versão tupiniquim da sereia, uma jovem que sai dos rios para encantar os homens e levá-los até o fundo das água e lá então devorá-los. É uma lenda universal, que no Brasil possuem relatos desde o século 16! Muitas vezes representada como uma bela sereia, a Iara também pode assumir uma forma feminina completa e chama a atenção pelo canto maravilhoso.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBoitatá
Próximo artigoNegrinho do Pastoreio