Quem passa hoje pelo Edifício Joelma, na região central de São Paulo, não imagina que a construção foi palco do maior incêndio registrado na cidade. Em 01 de fevereiro de 1974, o fogo atingiu o local e deixou 187 mortos e 300 feridos. O intenso trabalho dos bombeiros durou mais de dez horas. Alguns dos agentes relatam que um grupo de chineses chegou a morrer carbonizado dentro do elevador. Muita gente que estava no edifício se jogou pela janela por causa do incêndio.

O Joelma existe até hoje e serve como moradia, além de estacionamento particular. Funcionários do local garantem que coisas estranhas acontecem ali, como portas e janelas fechando sozinhas. Há até quem diga que fantasmas das vítimas do incêndio perambulam pelos andares do prédio.