É a história de uma mulher chamada Mae Nak, que se casou com um militar no século passado e ficou grávida, porém o marido logo foi mandado para a guerra. Enquanto o marido estava fora, Mae Nak morreu e seu bebê também. O povo oriental acredita que, quando mulheres morrem grávidas, elas se tornam assombrações ou são amaldiçoadas. Assim, um Phi Tai Hong foi criado com a morte de mãe e filho. O espírito passou a assombrar a população local, chegando a matar pessoas e a sugar todo o seu sangue.

Porém Mae Nak ainda amava seu marido e, quando ele voltou da guerra, o espírito o recebeu como se ainda estivesse vivo. Os vizinhos, com medo e pena do homem, não contaram nada e ele viveu com sua esposa morta por meses. Mas, certo dia, ele percebeu o que acontecia e tratou de fugir rapidinho e arrumar outra esposa. Sua adorável esposa assombrada não deixou por menos e matou a nova mulher.

Enfim, um sacerdote prometeu a Mae Nak que ela viveria com seu amado esposo na próxima vida. Então, o espírito parou de matar e foi aprisionado numa garrafa e jogado no rio. Tudo estava bem. Mas não acaba aí: dois pescadores encontraram a garrafa e libertaram Mae Nak. Hoje, a sepultura e a casa da mulher são famosos em Bangkok, pois, diz a lenda, a mulher ajuda algumas pessoas que a procuram e presenteiam. No entanto, ela ainda assombra a casa – a TV fica ligada durante o dia para agradá-la – e as mães da região têm medo que a sua alma leve suas filhas embora.